Veja os efeitos das dívidas na sua saúde e como livrar-se delas.

Estar negativado nem sempre é uma questão apenas financeira, pois, pessoas endividadas podem ter sua saúde mental afetada. Veja os efeitos das dívidas na sua saúde.

Segundo os estudos realizados pelo SPC Brasil, mais de 63 milhões de brasileiros podem ter seu bem-estar afetados devido as suas responsabilidades financeiras, não cumpridas.

Segundo a pesquisa parte dos adultos brasileiros, cerca de 41,6%, estão em situação irregular no país. Segundo a pesquisa, essas dívidas não interferem apenas na sua vida financeira, mas também afetam a saúde mental.

Quais são as principais adversidades correlacionadas a saúde mental?

O aumento das dívidas é um problema enfrentado por muitos, como mencionado anteriormente e, em alguns momentos são vistos como algo sem saída. Em alguns casos os níveis de estresse, medo, desanimo, ansiedade e outros, podem aumentar.

Da mesma forma, problemas com apetite, insônia, vergonha e outros, também podem aparecer. É compreensível que o emocional dessas pessoas seja afetado, devido a situação que se encontram nem todos conseguem pensar claramente e muitos outros aspectos das suas vidas sofrem alterações.

Se a mente não está bem, outros aspectos também são afetados!

É fundamental informar que pode ocorrer uma interferência entre sua mente e as demais áreas da sua vida, afinal, seu corpo e seu psicológico estão diretamente ligados. Esse estado é conhecido como biopsicossociais, ou seja, há uma influência biológica, espiritual, psíquica e social. Portanto, essa diversidade é somente um sinal de como esses aspectos influenciam na rotina das pessoas.

As pessoas que ficam negativadas no mercado acabam sofrendo com uma vulnerabilidade e outros problemas. Pesquisas indicam que esses problemas afetam mais os aspectos familiar, profissional, sociais e físicos.

Nas relações familiares, os desentendimentos aumentam.

Nas relações profissionais, há uma baixa produtividade, falta de paciência e diminuição nas contratações.

As relações sociais são afetadas, pois as pessoas se afastam de amigos e familiares, preferindo se isolar. Muitos até podem passar a sofrer alguma dependência.

A saúde física: alguns aumentam as chances de sofrer com problemas de pressão arterial, por exemplo.

Estudos realizados pela Universidade de Massachusetts indica que o estresse causado pelas dividas podem provocar alterações fisiológicas, interferindo em problemas cardíacos, metabólicos e doenças autoimune.

Há uma saída para essa situação.

Mesmo que tudo indica que você não sairá dessa situação, mantenha a calma, tudo se resolverá gradativamente. Mas alguns planejamentos são boas saídas para essa situação.

  • Organize suas dívidas e sua renda, facilitando para a quitação das mesmas.
  • Faça uma renegociação, de preferência evitando pagar muito juros.
  • Evite novos empréstimos.
  • Evite gastos desnecessários.

Atente-se em aumentar sua renda e cuidar da sua saúde

  • Pense em meios de ganhar um dinheiro extra.
  • Preste mais atenção ao centro de comando, ou seja, novos ganhos são bem-vindos desde que sua saúde esteja bem. Cuide para que seu nível de estrese, ansiedade, pensamentos negativos…, estejam sobre controle.
  • Faça acompanhamento médico e psicológico. Há recursos gratuitos para esses atendimentos, então não é preciso se preocupar com esses gastos.

Reorganize sua vida

Agora ficou ainda mais evidente que seu corpo e sua mente estão diretamente interligados, portanto tente não entrar em desespero, aumentando riscos para a sua saúde.